Jardinagem: 8 Mitos desmistificados

Não deixe que mitos clássicos façam você perder tempo na jardinagem ou danifiquem suas plantas

Aprendi que você não deve acreditar em todas as dicas de jardinagem que você escuta por aí! Ao longo da vida recebemos muitos conselhos sobre jardinagem, e aprendemos a questioná-los de forma objetiva!

Trazemos neste artigo trazer informações sobre alguns mitos e paradigmas, que são discutidos pelo conhecimento científico sobre como cuidar de seu jardim, seja ele pequeno, médio ou grande.

Ao longo de nossa vida seguimos conselhos de jardinagem de alguém, sem saber se foram baseados em informações científicas ou práticas. Ao manter seu jardim, considere se suas técnicas são adequadas, se as ideias foram passadas através das eras ou práticas inteligentes baseadas em ciência comprovada e sólida. Aqui estão alguns dos meus mitos favoritos e as também as verdades que todos nós devemos utilizar no nosso dia a dia.

 

Mito: Irrigar as plantas em dias quentes ou ao sol do meio dia “queima”as plantas

Nossa explicação do mito: Nunca encontramos uma boa explicação para isso. Analisando este mito buscamos entender: por quê não molhar as plantas que estão sob estresse hídrico? Uma das explicações que teríamos para isso seria que as gotas d’água poderiam servir como“lentes”e direcionar os raios de sol para determinadas partes da planta, gerando pontos de queimadura. Os raios difusos do sol não são poderosos o suficiente para causar queimaduras nas folhas, com certeza a água evapora antes.

Se as gotículas de água queimassem as folhas, os agricultores encontrariam enormes perdas após cada tempestade durante o dia. Na verdade, os profissionais de cuidados com o gramados esportivos muitas vezes esfriam o gramado pulverizando a água sobre a folhagem durante a parte mais quente do dia.

Entendemos como boa prática que em geral, o melhor momento para regar a maioria das plantas de jardim é no início da manhã para evitar a evaporação da água ou para evitar o potencial de reproduzir doenças que ocorrem frequentemente em situações excessivamente úmidas. Mas se você não tiver outra opção, regar ao o meio-dia não prejudicará suas plantas.

 

Mito: Se uma planta está sob estresse, ela deve ser adubada

Nossa explicação do mito: Muitos sintomas que verificamos em plantas – como folhas queimadas, amareladas, “pintadinhas”atribuímos à falta de nutrientes e quando jogamos adubo sobre elas sem analisar o contexto pode levar a um estresse adicional. Geralmente, quando uma planta está estressada, a maior parte das vezes, não é por falta de nutrientes. Devem ser avaliados o solo compactado, calor em excesso, maresia, salinidade, plantio errado e colocação imprópria de adubo são o que geralmente estressam as plantas. É importante entender todo o contexto do ambiente onde a planta está, antes de decidir colocar mais fertilizante ou adubo (prefira sempre o adubo orgânico). Quando adubadas desnecessariamente, as plantas estressadas consomem mais energia que deveriam e consomem nutrientes importantes que deveria ser destinados ao crescimento de raízes, na proteção de organismos deteriorados ou na defesa contra insetos.

 

Mito: Cobrir áreas recém-podadas com verniz, alcatrão ou tinta

Nossa explicação do mito: Quando você se corta, passa esses produtos no seu ferimento? Profissionais da saúde recomendam apenas lavar bem com água e sabão. Assim, o mito de pintar os “tocos”não auxilia manter os fungos e bactérias fora de um novo corte. Em 50% das situações em que esses curativos são usados, o cerne da árvore cai mais rapidamente do que teria sem a aplicação tópica. A tinta ou alcatrão retém a umidade perto da nova ferida, o que, infelizmente, ajuda os vários organismos de decomposição a crescerem, prejudicando ainda mais o corte. Em vez disso, simplesmente faça um corte limpo, junto ao colarinho de inserção do galho e deixe-o em cicatrizar. Se podadas adequadamente, as árvores podem aproveitar os mecanismos naturais de defesa para evitar a maioria dos problemas de deterioração.

 

Mito: Os defensivos orgânicos são menos tóxicos que os sintéticos

Nossa explicação do mito: Defensivos mal utilizados podem ser prejudiciais, independentemente de serem orgânicos ou sintéticos. Existem pesticidas feitos a partir de crisântemos, que mesmo assim ainda são tóxicos, tanto para pessoas quanto para animais de estimação, principalmente quando manuseados de forma inadequada. Sempre que possível, selecionar a opção de controle menos tóxica disponível porque, mesmo que não seja letal, muitos desses pesticidas se mal utilizados podem causar complicações à saúde. O armazenamento seguro desses produtos pode ajudar a evitar acidentes. Leia e siga todas as instruções do rótulo e lembre-se de que esses produtos são ferramentas e não poção mágica contra pragas. Os pesticidas não podem corrigir erros cometidos na seleção, instalação ou manutenção de plantas.

 

Mito: Árvores recém-plantadas precisam ser escoradas com estacas

Nossa explicação do mito: Escorar uma árvore, seja com estacas, bambu, cabo de vassoura, ferro ou qualquer outro tipo de estaca pode impedir seu desenvolvimento adequado e natural. Essa prática já foi um padrão na indústria de paisagismo, impulsionada pelo desejo ajudá-la a crescer. É melhor evitar as estacas, a menos que a nova árvore esteja em um local com muito ventos ou muito inclinadas. Permitir que a árvore balance ao vento proporciona o desenvolvimento de raízes estabilizadoras mais fortes. Se escoradas, a árvore pode se tornar dependente desse suporte, impedindo que o sistema radicular se torne forte e saudável. Se for realmente necessário, amarre usando tecidos como borracha, (câmaras de pneus de bicicleta) para evitar danificar a casca, não esqueça de remover o suporte após uma estação de crescimento, ou estabilização. Nunca prenda a árvore de forma que ela fique imóvel, lembre-se: movimento é saudável!

 

Mito: Adicionar areia para soltar o solo pesado e argiloso

Nossa explicação do mito: O pior remédio para um solo argiloso é adicionar mais areia. Essa prática transforma o solo argiloso em uma substância dura como pedra. Em vez disso, use matéria orgânica, como composto orgânico (já falamos aqui no site e também no nosso canal do Youtube), para soltar solos pesados porque é leve na composição e também melhora a qualidade dos nutrientes. A areia pode melhorar um solo argiloso, mas deve ser adicionado somente até que se constitua a maior parte da composição mineral do solo. Nesse ponto, não é mais solo argiloso; é solo arenoso. A matéria orgânica no solo tem importante função de deixá-lo mais leve, mais poroso e assim proporciona condições melhores de crescimento das plantas.

 

Mito: Quando se trata de fertilizantes e defensivos: quanto mais melhor

Nossa explicação do mito: A utilização precisa desses materiais é crucial para a saúde do seu jardim. Se você gosta de assistir aos realitys shows como MasterChef ou TopChef, provavelmente viu os participantes adicionando um pouco mais de uma certa especiaria. Essa abordagem pode ser boa para cozinhar, mas não na jardinagem. Os fertilizantes podem elevar os níveis de sal no solo até níveis tóxicos, queimando as raízes e retardando o crescimento de suas plantas.

Os defensivos, quando usados de forma excessiva, também podem ter efeitos prejudiciais semelhantes sobre as plantas, queimando as folhas ou elevando os níveis de toxicidade no solo. Produtos de jardim, orgânicos ou sintéticos, são amplamente testados durante a pesquisa e o desenvolvimento para fornecer resultados seguros e confiáveis, portanto, usar a dosagem exata recomendada é a melhor prática. Recentemente, prestei consultoria para um condomínio e a prática utilizada estava matando não somente as pragas, mas aos poucos também as plantas.

 

Mito: plantas tolerantes à seca não precisam ser regadas

Nossa explicação do mito: Todas as plantas precisam ser regadas para se estabelecerem. A maioria das plantas “tolerantes à seca”, são aquelas que conseguem sobreviver um verão médio sem rega suplementar. Estas plantas, no entanto, geralmente não são tolerantes à seca no primeiro ano e regar regularmente e uma aplicação de composto orgânico é uma ótima prática. Depois disso, você pode muito bem permitir que elas defendam sozinhas, mesmo para as plantas mais resistentes, uma rega mensal fará muito bem a ela.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *